Desafiando Reinaldo Azevedo

Por Elpídio Fonseca

Reinaldo-Azevedo-700x260

Reinaldo Azevedo,

Quanto a seu artigo “feios, sujos e malvados”, em que você destila todo o rancor de não estar à altura intelectual do Professor Olavo de Carvalho, cujas aulas você não tem a menor ideia do que sejam, falando por ouvir dizer e empregando chavões mais do que batidos, o que posso dizer é o seguinte: você é um simples jornalista, ao passo que o Professor Olavo de Carvalho é um filósofo e professor.

Disto resulta que a influência que ele exerce sobre a cultura brasileira é infinitamente superior e mais durável do que a sua. Se não, faço-lhe o pequeno desafio que se encontra no final desta publicação: são colegas meus e amigos o Professor Rafael Falcón, que introduziu um método novo e eficaz de aprendizado de latim; o Professor Carlos Nadalim, que inventou um método também novo e eficaz de educar os próprios filhos; Renan Martins Dos Santos, criador da editora Concreta, primeira editora de sucesso no financiamento coletivo; o Professor Roberto Mallet, que dá cursos acerca de como encontrar a própria voz, também de muito sucesso; o Professor Rodrigo Gurgel, reintrodutor da crítica literária séria no Brasil. Além desses, há certamente algumas outras dezenas, por cuja omissão peço escusas. Eu mesmo, que sou aluno do Professor Olavo de Carvalho desde 1998, traduzi as seguintes obras, por ele sugeridas:


1 Jurnalul fericirii (O Diário da Felicidade), de Nicolae Steinhardt (É Realizações, São Paulo, 2009)
2 Jurnal filozofic (Diário filosófico), de Constantin Noica (É Realizações, São Paulo, 2011)
3 Despre bucurie în est şi vest şi alte eseuri, (Da alegria no Leste Europeu e na Europa Ocidental e outros ensaios) de Andrei Pleşu (É Realizações, São Paulo, 2013)
4 Despre minciună (Da mentira), de Gabriel Liiceanu (Vide Editorial, Campinas, 2014)
5 Despre ură (Do ódio), de Gabriel Liiceanu (Vide Editorial, Campinas, 2015)
6 Despre seducţie (Da sedução), de Gabriel Liiceanu (Vide Editorial, Campinas, 2015)
7 Despre comunism – Destinul unei religiie politice (Do comunismo, o destino de uma religião política) (Vide Editorial, Campinas, 2015)
8 Hitler and the Germans (Hitler e os Alemães) de Eric Voegelin (É Realizações, 2008)
9 Anamnesis – On the Theory of History and Politics (Anamnese- Da teoria da história e da política) de Eric Voegelin, (É Realizações, 2009)
10 The Voegelinian Revolution: A Biographical Introduction by Ellis Sandoz, with a new preface and epilogue by the author), A Revolução Voegeliniana: uma introdução biográfica de Ellis Sandoz, com novo prefácio e epílogo do autor, (É Realizações, 2010)
11 Eric Voegelin – The Restoration of Order (Eric Voegelin e a restauração da ordem, de Michael Federici, (É Realizações, 2011)
12 History of Political Ideas, vol. IV, Renaissance and Reformation (História das Idéias Políticas, volume 4, Renascença e Reforma), de Eric Voegelin, (É Realizações, 2014)

Estando no prelo as seguintes obras:


1. De Eric Voegelin, Published Essays, vol 7 (1922-1928) (É Realizações)
2. De Eric Voegelin, Collected Essays, vol 12 (1966-1985) (É Realizações)
3. De Eric Voegelin, History of Political Ideas, vol. V, (Religion an the Rise of Modernity) (É Realizações)
4. De Eric Voegelin, History of Political Ideas, vol. VI (Revolution ant the New Science) (É Realizações)
5. De Eric Voegelin, History of Political Ideas, vol. VII (The New Order and Last Orientation) (É Realizações)
6. De Eric Voegelin, History of Political Ideas, vol. VIII (Crises and the Apocalypse of Man) (É Realizações)
7. De Barry Cooper, Voegelin Recollected: Conversations on a life (Recordando Eric Voegelin, conversas de uma vida) (É Realizações)
8. Zbor în batăia săgeţii (Vôo contra a flecha), de Horia-Roman Patapievici (É Realizações)
9. Jurnalul de la Păltiniş (O Diário de Păltiniş), de Gabriel Liiceanu (É Realizações)
10. Principiile clasice şi noile tendinţe ael dreptuli contituţional. Critica operei lui Léon Duguit (Os princípios clássicos e as novas tendências do direito constitucional. Crítica à obra de Leon Duguit), de Nicolae Steinhardt (É Realizações)


Somos discretos, Reinaldo Azevedo, mas não há dúvida de que o que produzimos, inspirados pelo exemplo do Professor Olavo de Carvalho, tem muito mais que oferecer à cultura brasileira do que as colunas diárias de seu blogue.
Sem mais, eis o desafio: indique um único aluno seu que tenha produzido a décima parte do que produziram apenas os alunos acima citados, entre os quais orgulhosamente me incluo.


É por isso que não me canso de repetir o que já deixara expresso por escrito em minha introdução ao livro O diário da Felicidade, de Nicolae Steinhardt:
“Aqui, peço vênia ao leitor para fazer uma pequena digressão acerca de Olavo de Carvalho, filósofo de uma didática impressionante e cuja caridade espiritual consegue ser ainda maior do que seus vastíssimos conhecimentos. Tenho o privilégio de ser seu aluno, desde 1998, com um período de interrupção de 2000 a 2002, e poderia perguntar: quantos de nós, da geração de pessoas de 40 anos para baixo, teriam, sem os ensinamentos de Olavo de Carvalho, sabido da existência de: Eric Voegelin, Mário Ferreira dos Santos, Xavier Zubiri, Pedro da Fonseca, Constantin Noica, Lucian Blaga, Petre Ţuţea, Nicolae Steinhardt, Eric Weil, Viktor Frankl, Eugen Rosenstock Huessy, Alois Dempf, Leopold von Rank, Paul Friedländer, Eduard Meyer, Frederick Copleston, Règine Pernoud, Jean Dumont, Northrop Frye, Keith Wordschuttle, Wolfgang Smith, Louis Lavelle, Richard Wurmbrand, Irmã Miriam Joseph, Mortimer Adler, Herberto Sales et alii, et alii, et alii…se não tivéssemos ouvido falar deles e não os tivéssemos estudado em sala de aula de Olavo de Carvalho? Deixo, pois, aqui a minha homenagem a Olavo de Carvalho, a quem se deve, nos últimos dezessete anos (considerando o ano de 2016), a inspiração para o estudo, tradução e publicação do que há de melhor no mercado editorial brasileiro.”


(Diga a verdade, Reinaldo Azevedo, e a reconheça, ao menos com seus botões: já ouvira falar desses autores há dezessete anos?)


Aguardando sua resposta, que deve ater-se, única e exclusivamente a meu desafio.

Subscrevo-me
Elpídio Fonseca

Publicado originalmente aqui

Anúncios

2 comentários em “Desafiando Reinaldo Azevedo”

  1. A cachorrinha do FCH, tem ódio mortal do Prof. Olavo de Carvalho e do Bolsonaro, pra mim o Reinado Azevedo não passa de uma esquerdista enrustido de “Direita”. Sem vergonha

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s